Towards an In-Depth Understanding of Physical Activity and Eating Behaviours during COVID-19 Social Confinement A Combined Approach from a Portuguese National Survey

Publicação Internacional dos Resultados do Inquérito Nacional sobre Atividade Física e Alimentação em período de confinamento COVID-19 por Investigador CIDEFES

Um pouco por todo o mundo, a investigação em contexto pandémico tem denotado reduções na atividade física (AF), um aumento no comportamento sedentário (BS) e padrões alimentares mais pobres. No entanto, elevada variabilidade nacional tem sido também descrita. Este estudo procurou descrever AF, CS e padrões alimentares numa amostra representativa da população portuguesa, explorando ainda as suas inter-relações e os seus correlatos sociodemográficos.

Liderado por uma docente da ULHT, Diretora do Programa Nacional de Promoção da Atividade Física da DGS, neste inquérito nacional a maioria dos inquiridos relatou níveis altos (46,0%) ou moderados (20,5%) de AF. Homens, participantes mais jovens, com maior escolaridade e percepção favorável da situação financeira relataram maiores níveis de AF, com padrão oposto para o BS. O estudo revela ainda qual a prevalência dos diferentes tipos de AF e SB e seus correlatos. Sublinha-se ainda o facto de os dados recolhidos apontarem para a emergencia de um padrão de melhoria da saúde vs. risco, caracterizados pela coocorrência de níveis altos vs. baixos de AF, mudanças alimentares positivas vs. negativas, consciência ou não do COVID-19 AP e recomendações dietéticas, situação financeira percebida, maior vs. menor nível educacional e tempo em confinamento social.

Os resultados podem informar futuras intervenções e políticas de saúde para serem mais direcionadas às pessoas em risco, e sublinham a necessidade de promoção da AF e da alimentação saudável de forma integrada, uma vez que interagem.